Arquivo do mês: novembro 2016

Da coleção “Horizontes”

Alter do Chão - Pará

Alter do Chão – Pará

Para terminar bem o fim de semana, a lembrança de um horizonte especial. Dá para acreditar que é na Amazônia? Pois sim, um lugar lindo no Rio Tapajós, em Alter do Chão, no Pará. 

Excursões, sim ou não? Depende!

ilustra_3_color

Se você não gosta de viajar sozinho, tem pouco tempo e gostaria de conhecer diferentes locais, quer se unir a pessoas para um mesmo propósito (um show específico, uma festa religiosa, um congresso, aprender sobre vinhos etc.), não está com paciência e/ou tempo para planejar e organizar a viagem, quer ser cuidado e não se estressar com nada, quer conhecer um local que está sob algum tipo de conflito, acha o idioma e cultura do local  a ser visitado desafiadores, sugiro que considere a possibilidade de viajar em uma excursão.

Este tipo de viagem em grupo com data e roteiros definidos podem ser limitantes por um lado, mas também libertadoras por outro. Já fiz excursões rodoviárias, rodo-aéreas, aéreas e em todas elas existiram coisas boas e ruins, mas uma coisa é certa, todas deixaram estórias para contar.

Se por um lado limita a visita a determinados locais, por outro lhe poupa o tempo de organizar um roteiro de forma a aproveitar melhor a localidade. Quando o tempo para conhecer o local é curto, o tempo gasto para organizar e decidir onde ir pode ser valioso.

Se por um lado existe o risco de ter um chato no grupo, por outro você tem a chance de conhecer novas pessoas e fazer novas amizades. Pense que viajar com amigos também pode mostrar aquele lado chato do seu amigo que você nunca tinha visto e, se não bem trabalhado durante a viagem, comprometer a amizade.

Se por um lado pode ser cansativo, por outro, permite que você se entregue única e exclusivamente a desfrutar do momento sem se preocupar com entradas, como chegar, onde comer, dormir,  problemas com hospedagem, bagagem, segurança por onde ir, etc.

Se por um lado te leva a alguns lugares que você não tem a princípio grande interesse, por outro, dependendo do guia que lhe acompanha, você ganha aulas de história e da cultura local que mesmo lendo os guias de viagem não seria possível obter. Além disso, as dicas e referências destes guias locais para atividades do seu interesse nos dias/períodos livres lhe permite vivenciar a realidade local com segurança, principalmente em países com cultura e idioma muito diferentes.

Pense nisto antes de excluir de cara a possibilidade de comprar uma excursão quando for organizar a sua próxima viagem e… boa viagem!Selo Percepções/Experiências